Imobiliária em Santos
Apartamentos em Santos 13 97417-750113 97417-7501Imobiliária em Santos 13 3321-9000

Notícias do mercado imobiliário

Relação entre o surto de microcefalia e o zika vírus é confirmada

O Ministério da Saúde confirmou a relação entre o surto de microcefalia registrado na região Nordeste do País (739 casos até agora) e o zika vírus. Amostras de sangue e tecidos de um bebê nascido com má-formação foram usadas na pesquisa. A análise identificou a presença do zika vírus nas células do recém-nascido, que acabou morrendo.

Uma mobilização nacional para combater o Aedes aegypti é a solução apontada pelo Ministério da Saúde e por especialistas ouvidos por A Tribuna para tentar conter o problema. O mosquito transmissor do zika é o mesmo responsável pela dengue e chikungunya. “Precisamos montar uma operação de guerra”, diz o médico infectologista santista Ricardo Hayden. 

A infectologista Nancy Cristina Junqueira Bellei, professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), segue a mesma linha. “O primeiro passo é o combate ao mosquito vetor, o que já temos uma grande dificuldade de fazer, haja vista as epidemias de dengue. Deve ser feita uma força-tarefa, com todo investimento possível, no sentido de prevenir uma maior infestação de mosquito e o alastramento da doença no País”.

A médica ressalta, ainda, que será necessário o aumento de materiais nas unidades de saúde para que sejam feitos os exames necessários nas grávidas que tiverem sintomas. Segundo ela, as consequências aos fetos ocorrem principalmente no primeiro trimestre da gravidez, mas os estudos não são conclusivos.

“Não sabemos exatamente como a infecção na mãe prejudica o feto, se ela for mais leve, por exemplo, se vai contaminar ou não o bebê. Estamos em uma situação muito complicada. Ou se combate o mosquito ou se fala para ninguém engravidar até que todas peguem o zika e se tornem imunes. É muito complexo”, diz. 


Para Nancy, a situação é delicada. “Combater o mosquito depende da população, mas também do Estado, de amplas campanhas. E sabemos que há falta de verbas. É dramático”.

O resultado do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (Liraa) indica que 199 municípios no País estão com alta infestação de larvas do mosquito. Isso quer dizer que há um grande risco de um tríplice surto no próximo verão: dengue, zika e chikungunya.

Prevenção

Usar roupas compridas e repelentes é a sugestão dos médicos para as grávidas. Os produtos feitos à base de Icaridina são considerados mais eficazes, pois protegem por cerca de 10 horas. 

Intensificar os cuidados durante o pré-natal também é importante, segundo Hayden. “Quando se descobre problemas na gestação, dá para otimizar as ações para minimizar os danos”.

Prefeituras

A Secretaria de Saúde de Santos informa que, devido aos casos de microcefalia, o Ministério da Saúde obrigou os municípios a notificarem os casos de zika, o que ainda não ocorreu na Cidade. “E não há, até o momento, o registro oficial de criança com microcefalia cuja mãe resida em Santos”.

A Prefeitura afirma, ainda, que será distribuído material informativo para os médicos, além de campanhas para alertar a população. 

Guarujá afirma que vem redobrando o trabalho para combater o mosquito. “A Secretaria de Saúde está adquirindo uma grande máquina de nebulização, para atuar em grandes áreas, porém o trabalho em Guarujá esta direcionado aos possíveis focos e criadouros”.

O munícipe pode denunciar focos de criadouros na Ouvidoria do Município: 0800-773-7000. O Disque-Dengue também é um canal: 3341-6569.

Em São Vicente, a chefe da Vigilância Epidemiológica, Fabiana Mendes, informou que aguardará orientações do Ministério da Saúde.

30/11/2015

Últimas notícias