Imobiliária em Santos
Apartamentos em Santos 13 97417-750113 97417-7501Imobiliária em Santos 13 3321-9000

Notícias do mercado imobiliário

Júri de capoerista em São Vicente é adiado


Jovem foi assassinada em sua residência, 
no Parque São Vicente

Previsto para ocorrer nesta terça-feira (1º) no Fórum de São Vicente, o júri popular do professor de capoeira e cabeleireiro Luiz Rodolfo Justino Silva, de 32 anos, foi adiado e ainda não tem a nova data definida.

O réu é acusado de matar, mediante esganadura, a estudante Léia Cristina da Quinta Schenkel, de 16 anos. O crime ocorreu em 25 de janeiro de 2009, no apartamento da vítima, e o acusado nega a autoria.

O adiamento aconteceu porque o promotor André Luiz dos Santos aguarda a complementação do laudo sobre as gravações de câmeras de segurança do prédio da adolescente que requereu ao Instituto de Criminalística.

A prova é considerada fundamental pelo representante do Ministério Público (MP), segundo o qual Luiz Rodolfo cometeu um homicídio qualificado pela asfixia, consistente em esganadura, e pelo emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, surpreendida enquanto dormia.

Preso preventivamente no início das investigações, o réu foi julgado pelo assassinato de Léia em 3 de junho de 2011, sendo absolvido e solto.

O MP recorreu e o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) considerou a decisão dos jurados manifestamente contrária às provas do processo, anulando o júri e determinando a realização de outro.

Após o primeiro julgamento, Luiz Rodolfo permanece em liberdade. Na hipótese de ser condenado, ele está sujeito a pena que varia de 12 a 30 anos de reclusão, mas poderá apelar solto, porque atualmente responde ao processo nesta condição.

01/12/2015

Últimas notícias